Barbara Pires, Advogado

Barbara Pires

Belo Horizonte (MG)
23seguidores2seguindo
Entrar em contato

Principais áreas de atuação

Direito Tributário, 33%

É o segmento do direito financeiro que define como serão cobrados dos cidadãos os tributos e outr...

Direito Empresarial, 33%

Antigo Direito Comercial, é o ramo do direito que estuda as relações privatistas que envolvem a e...

Direito Civil, 33%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Recomendações

(345)
Angela Merici Grzybowski, Fotógrafo
Angela Merici Grzybowski
Comentário · mês passado
Um “erro” não justifica outro “erro”.
Sou fotógrafa aposentada e síndica, tenho 6 funcionários, sei muito bem o peso de pagar os encargos. Já tive funcionários que pediram pra receber por fora ou mesmo virar PJ pra diminuir seus encargos (no caso apenas INSS e IR) , não aceitei.
Temos problemas?! Com certeza que sim; porém, sonegar pq somos roubados não adianta em nada.
Que tal começarmos a votar melhor pra poder, um dia, mudar o cenário?!
Pode parecer ilusão, mas acredito que se as regras vigentes não são adequadas ao que queremos, temos que buscar mudá-las ao invés de apenas descumprir, ou cumprir em parte.
Concordo com algumas colocações: muitas pessoas não sabem administrar dinheiro, gastam td, se não fosse o pouco recolhimento feito, como seria sua saúde, aposentadoria, financiamentos etc?!
SUS pode ser ruim, mas é o que temos se não queremos ou não podemos pagar por uma assistência médica privada; os valores de aposentadoria são baixos, ok, mas ao menos é possível receber algo, poucos se preocupam em poupar ao longo de sua vida profissional pensando em como será sua aposentadoria; Minha Casa Minha Vida não é a oitava maravilha do mundo, mas é um forma de ter acesso a uma moradia; programas do tipo Bolsa alguma coisa, muitas vezes desvirtuados também, conseguem chegar a quem precisa e tem nisso um alento.
Não acho que temos maturidade para negociar diretamente quais benefícios pagar, o imediatismo e consumismo fala mais alto.
Sobre a empresa se livrar do processo pelo funcionário concordar, ledo engano, o funcionário conhece bem as leis, com certeza no futuro vai se valer disso para processar a empresa e aí gerar um custo maior ainda.
Por fim, repito, um “erro” não justifica outro “erro”, o melhor é trabalhar pra corrigir / mudar a situação com o um todo, mesmo que isso leve muito tempo.

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

(23)
Carregando

Tópicos de interesse

(5)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Belo Horizonte (MG)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Barbara Pires

Entrar em contato